[Prólogos Paralelos] Nolito de Centauro - Segundo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[Prólogos Paralelos] Nolito de Centauro - Segundo

Mensagem por Nolito de Centauro em Dom Abr 19, 2015 9:05 pm

[



Prólogo 2- Gigas



Batalha na Silicila a beira do monte Etna
]




1- O Chamado

Alguns meses se passaram após sua chegada do jovem cavaleiro espanhol ao santuário de Atena na Grécia, quartel general das forças de Atena que luta para proteger as pessoas, através do amor e justiça. O mármore predominante nas edificações locais formava pilares, arcos, escadarias e paredes das moradias, anfiteatros, arenas de treinamento e as imponentes casas zodiacais, salão do Grande Mestre e o templo de Atena. O chão recoberto por pedras, cascalhos e chão batido, complementava o terreno montanhoso. Clima quente e seco, nada com que não estava acostumado, o sol impera junto ao céu azul. Essa era a descrição simplória do santuário de Atena.

Nolito havia passado a maior parte da sua vida em uma pequena Ilha do Mediterrâneo com o seu mestre, estava aprendendo a relacionar com as pessoas. Não havia feito amigos, mas tinha alguns companheiros com quem passava seus dias em treinamentos, obrigações e raros tempos livres, não era falador ou popular, ma sempre se mantinha calado e observador no meio dos companheiros. Possuía um pouco de desconfiança dos representantes de patente mais baixa, por já ter chegado aos domínios de Atena com um Cavaleiro de Prata, porém seu potencial era reconhecido por seus iguais e superiores. Passava o tempo treinando suas habilidades, orientando os mais novos, comandando pequenos grupos na vigilância do local, ainda não sendo convocada para missões, rotina de cavaleiros de prata, fora do santuário.

Estava de folga assistindo as batalhas amistosas entre os aspirantes, principal atração do santuário, onde uma grande plateia sempre se aglomera. Uma Amazona de mesma patente, jovem de corpo atlético e escultural, rosto recoberto e trejeitos masculinos se aproximam e o chama.

- Ei Centauro gostaria de sua atenção.  – A voz áspera e imperativa da mulher chega aos seus ouvidos.

- Sim, claro, em que posso ser útil? – Reconhece a voz, se vira ao mesmo tempo em que responde a mulher.

- Acabei de voltar à presença do Grande Mestre, ele gostaria de vê-lo. Ordenou sua visita junto a ele imediatamente.

- Entendi, partirei agora mesmo, obrigado.

- Estou indo, até mais Centauro.

- Até. – Por um momento fita a o andar da amazona, imaginando como seria seu rosto, mulher de corpo belo, porém se porta como um homem. Um pequeno sorriso e balançar de cabeça o fazem voltar os pensamentos a sua visita ao grande mestre. “Serei repreendido por algo ou finalmente fui convocado para uma missão, o que será que o Grande Mestre quer comigo?”

Com a permissão que lhe foi concedida sobe a escadaria até a sala do Grande Mestre sobe a montanha passando por todas as casas do zodíaco, onde residem os mais importantes cavaleiros de Atena.  Caminhada de subida íngreme e demorada, os degraus da escadaria parecem infinitos e verticais, levando a impaciência e cansaço. Finalmente chega ao topo, depara-se com a suntuosidade do palácio do Grande Mestre, sede do governo do Santuário e de toda a confraria dos Cavaleiros, servindo também como morada para o Grande Mestre e para a deusa Atena. Fazia seis meses à única vez que esteve ali, não sabia exatamente como se portar, mas teria que atender a ordem, junto à porta anuncia-se e adentra o recinto. Ao passar pela grande porta da antessala, chega-se onde fica o Grande Mestre do Santuário de Atena. Um enorme tapete vermelho está estendido desde a porta até o trono do Grande Mestre, atrás do trono há uma cortina que leva aos aposentos de Atena.

Aproxima-se ao Grande Mestre, sentado em seu trono, abaixa sua cabeça e se ajoelha diante deste, em sinal de referência.

- Nolito de Centauro, o sucessor de Nesso de Centauro, já faz alguns meses ultima vez que o vi, como está sua vida no santuário?

- Estou muito bem Senhor, tenho tudo o que preciso para lutar por Atena.

- Não precisa ser tão formal jovem. Fale-me como vive, o que faz, sua relação com as pessoas.

- Me desculpe senhor, estou me adaptando, não sou uma pessoa muito comunicativa, mas estou fazendo companheiros, tenho bons aposentos, melhores que a cabana do Nesso na Ilha de Kanon. Os locais de treinamento também são excelentes.

- Ouvi dizer que há certa rejeição às suas ordens pelos Cavaleiros de Bronze e Aspirantes, mesmo suas habilidades sendo confirmadas a sua patente, por Cavaleiros de Ouro e Prata.

- Sim, tenho alguns problemas quanto a isso, mas nada que me incomode. Mas entendo por ter chegado sem que me conhecesse com uma armadura de prata.

- Gostaria que não houvesse tal insubordinação, para isso arquitetei uma maneira de você provar a todos seu valor. – Pausa por um momento. – Surgiram alguns problemas em relação há um antigo inimigo do santuário e tenho certeza que você é o cavaleiro ideal para soluciona-los.

- Estou pronto para seguir suas ordens e de Atena.

- Estes inimigos são servos do Titã Cronos, divindade suprema da primeira geração de titãs da mitologia grega, alto-proclamam-se Gigas. Eles foram revividos nos arredores do Monte Etna na Sicília, onde atemorizam moradores e turistas. Gostaria que os derrota-se e descobrisse se estão sós ou há alguém por trás deles.

- Obrigado pela confiança, partirei imediatamente.


2- Viagem

O cavaleiro coloca a pandora Box de sua armadura em uma capa de couro, para não chamar a atenção, uma pequena mala com mudas de roupas e deixa o santuário em direção acidade de Atena onde irá pegar uma embarcação até a Ilha da Sicília na Itália. Trecho rápido da viagem, após algumas horas chega ao porto da cidade de Atenas, apenas com um bilhete dado pelo grande mestre com o nome MSC Preziosa e a numeração 237, decide perguntar alguns trabalhadores, se conheciam este nome, rápidos apenas apontam para um enorme navio branco de bandeira italiana. Nolito espantado não acredita que o Grande Mestre lhe deu uma passagem para um navio de cruzeiro pelo mediterrâneo. A embarcação gigantesca possui aproximadamente 30 m de altura, 50 m de largura e 320 de comprimento, possuindo dezenas bares, restaurantes, cassinos, piscinas e outras atrações. Inevitáveis sete dias de viagens o esperava, decidiu fazer o que nunca havia feito se divertir e deixar um pouco de lado suas obrigações. Aproveitando as várias atrações do Cruzeiro passou tardes nas piscinas, noites nos cassinos, comeu e bebeu do bom e do melhor, iniciou sua vida sexual com duas irmãs gêmeas de origem croata, com quem se deitou durante todos os dias da viagem.

Ao chegar à Sicília se despediu de suas amigas de viagem e se misturou há um grupo de turistas que rumaram para o Monte Etna em ônibus. Antes de entrar no ônibus dois guias conversavam em voz baixa sobre a diminuição do numero de turistas devido aos eventos geológicos (tremores e erupções de cinzas tóxicas) na região, que o tour pelo Monte Etna seria interditado e o grupo de idosos desse tour era maluco. Nada de anormal, já que o Grande Mestre havia lhe mandado para o local pelos problemas recorrentes. Um pouco desanimado com o transporte a presença de pessoas irritantes e a falta gêmeas, começa a pensar como seriam estes Gigas na qual o Grande Mestre só lhe informou apenas serem servos do Titã Cronos. Um casal de idosos, chama sua atenção, falavam sobre da presença de dois gigantes nas encostas do Monte Etna. “O que os servos de Cronos estariam aprontando? Muito provável o aparecimento de estes gigantes estarem relacionado com os Gigas”.

A vista do Monte Etna já toma conta do cenário, a enorme montanha, na verdade um vulcão, de mais de 3000 metros de altura, com o cume em neve e grande coluna de cinzas negras maiores que a própria montanha. Quanto mais se aproximavam o vulcão se agigantava a frente do grupo. Ao pé da montanha o ônibus para em uma vila, todos descem e seguem até um pequeno hotel, único da vila, simples e agradável. Nolito passa observar que todos os nativos estão cansados, tristes e desanimados, todos estão calados, falando apenas o necessário, não observa nenhuma conversa. A noite cai, e não se obervar qualquer movimento, a vila parece estar morta, até que o silêncio é atravessado por sons de rodas de madeira e pedra, passos que davam a impressão de tremor e estalos de correntes. Nolito observa um grupo estranho se aproximando na rua, cerca de dez pessoas mal tradas puxa uma enorme carroça feita de madeira e rodas de pedra, sendo chicoteados por dois golens de pedras, seres sobrenaturais formados de pedra e controlados por alguém. Atrás do grupo da carroça estavam mais dois golens e um homem quatro metros de altura em uma estranha armadura em dourado e prata, gola de pele rosa e olhos brilhantes de mesma cor.

- Saiam todos, o senhor Lyax está presente.  – Um dos dez homens que puxavam a carroça gritava. – Veio fazer a coleta semanal e levar mais escravos. – Os moradores saiam para a rua, forçando os poucos turistas há os seguirem. Nolito veste sua armadura, e continua observando o movimento dos seres que haviam chegados e das pessoas amedrontadas. Uma análise era realizada por Lyax onde algumas pessoas eram forçadas a entregar algo de valor e outros eram colocados no veiculo rudimentar.

- Arrgh… Apenas isso seus imundos? Cada vez menos objetos de valor e cada vez menos pessoas capacitadas, desta maneira terei que visitar lugares mais longe. – A voz grotesca do gigante ecoava pelo local. – Um inseto está escondido no hotel, por que não aparece e vem até aqui? Quem sabe este não é inútil. - Ao ver que foi descoberto Nolito sai pela janela e se apresenta diante do Gigante.
- Aqui estou eu, Nolito de Centauro, guerreiro da Deusa Atena. – Nolito que não chegava a cintura do Gigante tentava encara-lo.

- AuhUAhUHAuhAU... Um cavaleiro de Atena, não poderia estar com mais sorte. Meu nome é Lyax de Poinx, Giga seguidor de Cronos. Você será meu escravo na libertação dos Titãs. – Com uma gargalhada arrogante o gigante tenta amedrontar o jovem cavaleiro.

- Solte essas pessoas imediatamente e volte para onde você veio.

- Quem é você para falar desta maneira comigo, eu sou um Deus, vocês são meros insetos para nós, não passam de peças em nos tabuleiros. Vai querer ser herói e morrer?

- Não morrerei. Não acredito na superioridade de deuses, acredito nas pessoas na Deusa Atena, que protege estas. – Nolito se põe em postura de luta diante do inimigo.

- Não irei me rebaixar e lutar com você jovenzinho, Golens o esmague agora. – Após a ordenação os quatro monstros de pedra partem para cima do cavaleiro de Centauro.

Vendo que seria atacado, Nolito rapidamente ascende seu cosmo, criando uma enorme chama em volta de se corpo, aumentando a temperatura do local, o que faz uma enorme massa de ar começar a subir, o que gera um enorme tornado em volta de si em direção aos céus. Passa concentrar mais cosmo energia em seu braço direito, fazendo com que uma massa de ar e cosmo energia começa a girar em alta velocidade sobre o mesmo, rapidamente começa inflamar criando um tornado de chamas e cosmo energia. Ergue seu braço direito, em um gancho para os céus direcionado o tornado sobre os quatros Golens.

- Queimem com Chiron Storm. - Uma enorme massa de ar quente, chamas e cosmo energia contra desloca-se contra os oponentes, que os desmonta e derrete, deixando apenas pequenas roxas derretidas no chão.

- Então você não é de se jogar fora, tem seus truques, Isso foi contra monstros de pedras, que eu posso criar quando quiser, quero ver como se sai contra um deus. - O Giga se posta na ofensiva e com um movimento rápido lança um potente soco contra o cavaleiro, que precisa usar as duas mãos para defender, sendo arrastado e jogado contra uma parede. – Cadê aquela cosmo energia de antes garoto? Não me diga que vai cair só com isso... UAhuahuahauhauh... – Lyax se aproxima e começa a pisar sobre o tórax do cavaleiro, e continua gargalhando. – Quero ver você sofrer, viu como seres humanos são indefesos contra os deuses.

Estranhamente o cavaleiro de centauro parece não está sendo afetado pelo pé do Giga, segurando este apenas com sua mão direita. Um sorriso de canto surgiu em seu rosto, voltando a elevar seu cosmos, porém agora o concentra em sua mão esquerda na qual é incendiada. Logo as chamas sessão formando uma pequena esfera flamejante rubra em seu polegar contendo grande quantidade de cosmo energia. A esfera é posicionada em direção a cabeça de Lyax, liberando um pequeno raio flamejante contra esta.

- Próxima Centuari. – O pequeno raio flamejante atinge diretamente a testa de Lyax, arrancando seu elmo. Ao ser atingido Lyaxse move para trás com as mãos na cabeça, logo caindo de joelho. O golpe de Nolito eleva a temperatura de seu oponente, alterando as funções normais dos corpos, alterando a função cerebral, cria ilusões. O cosmo energia do oponente é cosumida como combustível, criando uma enorme chama em volta deste que entra em combustão.

- Você foi arrogante e me menosprezou, agora irá queimar como qualquer um, falso deus. Como está sendo seu sonho? – O cavaleiro de Prata se levanta ainda com a esfera emitindo o pequeno raio contra testa de Lyax que agora passa a ser consumido por uma chama vermelho escura, que fica cada vez mais intensa. Na mente do Giga desenrola um filme, na qual é açoitado e queimado por humanos, tenta ataca-los mas não consegue, como seu corpo não o obedecesse. Algum tempo sobre o efeito das chamas a combustão gera uma explosão, que derrete o corpo de Lyax.
O cavaleiro de prata respira aliviado, pois contou com a abertura do potente inimigo para derrota-lo com certa facilidade, quando um uma voz sussurrante toma o local.

- Lyax seu inútil, foi derrotado por um mero humano, um mero cavaleiro de Prata, foi descuidado e foi destruído. – Um novo Giga aparece, com cabelos cor de fogo, olhos azuis brilhantes sem Iris e uma armadura negra em formato de felino sobre seu corpo. – Meu nome é Phlox de Cianos, ao contrário de meu irmão eu não gosto da ajuda de seres inferiores como humanos, prefiro mata-los. – O corpo do Giga entre em chamas e uma enorme cosmo energia esmagadora surge, chicotes flamejantes são formados das garras de Phlox, indo em direção à Nolito que não teve tempo de esquivar. - Chicote de Caudas Ardentes, essa técnica invoca chicotes de fogo que se estende das minhas unhas, os quais podem ser manipulados facilmente.-  Estes entrelaçam o corpo do jovem o apertando e queimando.

- Phlox meu nome é Nolito de Centauro e irei te derrotar, você acha que chicotes flamejantes podem me derrotar? – O cavaleiro de Prata eleva seu cosmos, fazendo seu corpo entrar em chamas novamente, sugando as chamas do chicote de Phlox.

- Inocente você acha que sou burro como Lyax? Eu observei a luta, sei que você pode controlar as chamas, mas minha intenção e lhe imobilizar para meu próximo movimento. Pedras em Fusão. – Phlox invoca uma grande piscina de lava do chão, sendo completamente imune à rocha incandescente. Faz com que essa lava tome o corpo de seu inimigo. A lava recobre todo o corpo de Nolito com intenção de esmaga-lo.

Nolito sente o calor da rocha derretida e a pressão que esta faz sobre ele, elevando sua cosmo energia começa a pensar o quão sortudo era, pois o Giga não conhecia sua segunda habilidade que era o controle do magma. A cosmo energia do Giga era enorme e controlava com maestria a lava invocada, teria que se superar, para poder reverter aquela situação. Phlox já contava vitória quando percebe o aumento da cosmo energia de ser adversário, a lava em volta do cavaleiro de centauro começa a borbulhar estranhamente e se movimentar em círculos, formando um ciclone de lavas, ventos incandescentes e cosmo energia. Uma grande explosão do cosmos de Nolito.

- Chiron Storm. – O grande ciclone se torna uma tempestade emite ventos em alta velocidade criando enorme pressão contrária e ventos cortantes, chamas e calor, utilizando cosmo energia como combustível, e uma explosão. O cavaleiro percebe que consegue se livrar do golpe e ainda atacar o Giga, que foi arremessado para longe.
- você realmente esconde surpresas, você também controla o magma e possui uma bela cosmo energia, mas ainda não acabou. – Terminado suas palavras é surpreendido com Nolito usando a Chiron Storm, agora concentrada em seu braço direto, diretamente contra ele o carbonizando. – Espere garo... – O Giga foi destruído completamente.

- Eu não tenho clemência com quem maltrata e menospreza os seres humanos, se diziam deuses superiores, mas não fazem ideia da força das pessoas.

Uma poderosa e sinistra cosmo energia surge nas sobras, sons de palmas dominam o local, juntamente com uma voz estridente. – Cavaleiro de Atena, sinta-se orgulhoso por derrotar meros Gigas, mas tenha em mente que não são nada perto de nós Titãs, a batalha chegou ao seu final, porém a guerra acaba de começar. - Nolito tenta acompanhar, mas a presença some. As pessoas que estavam chocadas e aterrorizadas começam a se manifestar e agradecer o cavaleiro.

3 – Retorno

Após investigar a região qualquer sinal do inimigo percebe que sua missão acabara e que esta na hora de retornar. Junta seus pertences, se despede das pessoas e parte só rumo a Grécia fazendo a viagem reversa.

A chegada ao santuário foi discreta, preferiu não chamar atenção que estará de volta ocultando sua presença seguindo direto para o salão do Grande Mestre. Volta a subir a escadaria das doze casas recebendo elogios dos cavaleiros de ouro por estar de volta de sua missão. Desta vez a subida não parecia tão longa, Nolito estava ansioso para encontrar o Grande Mestre, estava feliz por poder cumprir sua missão sem falhas, mas contrariado pelas palavras proferidas pela presença no final da batalha. Sem perceber estava de cara com as portas da sala do Grande mestre, prontamente se anuncia e adentra o local.

- Pode entrar Nolito de Centauro, conte-me como foi sua viagem.

- Senhor, consegui derrotar os dois Gigas que aterrorizavam a população.

- Sim, muito bem. Mas por que a pequena resistência em suas palavras?

- Os derrotei, mas não consegui descobrir quem estava por trás deles.

- O quer dizer com isso meu jovem.

- No final da batalha, uma poderosa cosmo energia apareceu e proferiu as seguintes palavras “Cavaleiro de Atena, sinta-se orgulhoso por derrotar meros Gigas, mas tenha em mente que não são nada perto de nós Titãs, a batalha chegou ao seu final, porém a guerra acaba de começar.”

- Interessante isso quer dizer que um Titã reviveu e estava controlando os dois Gigas com quem lutou. Vá para seu dormitório e descanse, na sua descida avise aos cavaleiros de ouro que venham até mim para uma reunião urgente.

- Sim senhor.

Nolito ruma em direção ao seu dormitório, avisando alguns cavaleiros de ouro que encontrou pelo caminho das doze casas.
O Grande Mestre fica pensativo sobre a situação, esperando os cavaleiros de Ouro.




[addictional info.]
Post #000
Words: 0000
Tagged: derp and derpina
Notes: notas sobre o post
Lyrics: polly @ nirvana
Thanks, IT



_________________
avatar
Nolito de Centauro
Cavaleiro de Prata

Capricórnio Mensagens : 9
Data de inscrição : 07/04/2015
Idade : 21

Dados do Saint
Cosmo:
1000/1000  (1000/1000)
HP:
1000/1000  (1000/1000)
Nível: 3

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Prólogos Paralelos] Nolito de Centauro - Segundo

Mensagem por ADM Daënna em Seg Abr 20, 2015 6:46 pm

Muito bem feito não vi algo de berrante para chamar atenção. 

+1 nível 

_________________
Garnet Scarlett, aquatic strategist 
avatar
ADM Daënna
Admin

Aquário Mensagens : 158
Data de inscrição : 25/03/2015
Idade : 17

Dados do Saint
Cosmo:
100/100  (100/100)
HP:
100/100  (100/100)
Nível: 2

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum