[Prólogo OFF] Muriel e Winged

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[Prólogo OFF] Muriel e Winged

Mensagem por Kenshin Himura em Sab Abr 11, 2015 11:45 am




Ratos do Inferno

Ora, como era lindo de se ouvir os pássaros cantando sua mais intensa melodia. Ressoavam-lhe como músicas, trazendo o amanhecer e o resplandecer da luz do dia à tona; Deixando para trás as trevas, a escuridão... Abrindo uma nova história e a contínua luta pela vida. De certo, nada anormal, o mais admirável fora isso todos os momentos. A inevitável briga pela sobrevivência, tudo simplesmente por culpa de existir o Submundo governado pelo Imperador Hades. As pessoas claramente carregam grande medo de adentrarem lá, mas sejamos sinceros, pra morrer basta estar vivo. Na verdade, o que mais importara é viver cada momento elevando sua vida ao extremo, esquecendo que um dia virá à cair na escuridão suprema. Usamos de exemplos os cavaleiros de Athena... Estes usufruem de poder por justamente queimar sua vida, a elevar continuamente cada vez mais seus cosmos para enfim superar-sem e sagrassem vencedores não importando o inimigo que esteja a sua frente, nem que fora uma divindade; Só de poder proteger a humanidade já é uma vitória para tais santos, cujo são jazidos por suas devidas oitenta e oito constelações da abóboda Celeste.

Por sua vez, o ariano caminhava em passos lentos tendo por gosto o prazer de localizar-se em tal paraíso mitológico. Sua vida enfim teve um motivo amplo para queimar; A justiça e paz na Terra. Não seria somente ele, muito pelo contrário, seus companheiros também prezavam pelo mesmo eminente motivo. Ou talvez não, poderiam carregar razões próprias, todos tem uma peculiaridade residindo em suas mentes diferenciadas.  É um fato inegável, suas histórias foram comprometidas de tal forma que só estes sabem, formando assim opiniões novas variando de cada acontecimento e personalidade. Esse é um dos mais interessantes detalhes a se considerar dos cavaleiros, individualmente, todos tem tantas variadas concepções e razões para lutar que devem ser lapidadas de maneiras úteis e bem despojadas, afinal, ninguém é igual ao outro. 

Uma rajada cósmica contendo coloração roxeada manifestava-se ferozmente sobre o solo puro do Santuário, denegrindo sua estrutura bem formada e santa, abalando-a de modo inadmissível. Olhara para aquela cena qual fora imposto em um momento de total harmonia, estragando seus pensamentos, e pior, sua reflexão. Deveras, não poderia ficar assim. A partir daquele momento haveria encontrado um inimigo mortal, não importando quem fosse. 

- Teve sorte... - Sua voz era tanto medonha, se não irritante. - Dessa vez você morrerá! - Após dito, este insistia em lançar o mesmo golpe em direção ao dourado. Realmente, muito tosco... Com seus olhos fechados com face serena movia-se brevemente para um lado qualquer, ignorando completamente. Sua aura ascendia singelamente causando pequenos ventos ao seu redor, fazendo com que alguns granitos rolassem e fossem arremessados para longe devido à resistência agora ali presente.

Dirigir tal frase não ficaria assim. Poluiu o ambiente com aquele bafo podre e nojento, deixando que salivas fossem levadas até certa distância pelo ar para que após um curto instante viesse a chocar-se em meio ao chão. Nada agradável... Em uma investida em alta velocidade com seu punho ardendo em cosmo aplicava-lhe um soco com força bem considerável. Pra ser mais preciso, bem em meio à região de sua narina. Sangue escorria, e aquele verme o lambia. Pudera notar a cor de sua vestimenta, deixando óbvio que era um espectro. Ali seria seu túmulo...

- Seu lixo! - Exclama o Ariano, não demonstrando nenhuma reação até então. - Você pagará claro por ter invadido essas terras sagradas, seu rato. - Permanecia residindo em seu lugar. Ao um simples piscar dos olhos, quando dava-se conta já estava caído, com parte de sua armadura portando danos, não tão sérios se avaliados corretamente. Não conseguia entender como pôde acontecer isso; Ao observar melhor, via mais três espectros com estatura mediana. E um deles, aparentemente era um velho conhecido... O fato é que só, sem ajuda de ninguém haveria de usar todas suas forças. Já não eram simples e fracos oponentes, como o primeiro, e sim bem mais consideráveis. No entanto, cavaleiros não temem a morte, eles andam com ela lado a lado em todos os momentos de suas vidas.

_________________

Muriel, o cavaleiro de Áries!
avatar
Kenshin Himura
Aspirante

Escorpião Mensagens : 260
Data de inscrição : 05/03/2014
Idade : 17

Dados do Saint
Cosmo:
1250/1250  (1250/1250)
HP:
1250/1250  (1250/1250)
Nível: 8

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Prólogo OFF] Muriel e Winged

Mensagem por Winged de Libra em Sab Abr 11, 2015 9:21 pm

Libra e Áries! #1





O cotidiano de um Cavaleiro de Ouro não era o que Winged buscava; sua personalidade não poderia 'suportar' aquela vida. Mas na vida, precisamos seguir um caminho, mesmo que não seja o que escolhemos. O Cavaleiro de Libra era 'agitado' demais para ficar sentado em sua casa, onde deveria proteger com sua vida se fosse preciso. O rapaz estava caminhando por sua casa, sua capa dançava de acordo com as brisas que arrodeavam o local, seus olhos distintos pela cor, estavam fechados; o libriano perdido em pensamentos, andava de um lado para o outro, sem um objetivo fixo.

Um forte som ecoava pelo Santuário, alto o suficiente para chamar a atenção do Cavaleiro, que por sua vez se surpreendeu, afinal, aquela terra Sagrada era extremamente calma durante o dia. Sem hesitar, ele caminhou rapidamente até a entrada de sua casa, e pôde sentir cosmos extremamente poderosos, que vinham da Casa de Áries, por sorte o Guardião da mesma estava presente. Winged pegou seu elmo, e partiu em direção ao local do evento.

No caminho, o jovem começou a correr, pensando no que poderia ter acontecido com o ariano, não estava tão nervoso, pois tinha em mente que o seu companheiro era forte o suficiente para não morrer tão facilmente assim. Conforme ia se aproximando, os Cosmos tornavam-se mais poderosos, até que Winged chegou na área desejada. Ele conseguiu ver, ao certo eram três Espectros, a cosmo energia podre de cada um estava sendo emanada ao redor dos mesmos.

Com um rápido movimento, o rapaz colocara seu elmo, e deixara fluir sua energia, fazendo com que uma áurea dourada lhe arrodeasse. Se aproximou do seu companheiro, Muriel. Esticando a mão para o mesmo, tentando lhe ajudar a ficar de pé. Mostrou um leve sorriso no canto da boca, enquanto suas pupilas se fixam em seus oponentes.

— E aí, gente. Quem tá afim de brincar?


Ryos de Escorpião

_________________


The Warrior
avatar
Winged de Libra
Cavaleiro de Ouro

Áries Mensagens : 7
Data de inscrição : 31/03/2015
Idade : 16
Localização : :B

Dados do Saint
Cosmo:
1000/1000  (1000/1000)
HP:
1000/1000  (1000/1000)
Nível: 1

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum