[FP] - Fuyuki

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[FP] - Fuyuki

Mensagem por Fuyuki em Sab Mar 28, 2015 7:46 pm

Personagem
Nome: Fuyuki.
Idade: 19 anos.
Sexo: Masculino.
Signo: Virgem.
Veste: Escama de Kraken.


Aparência: Fuyuki é alto, possui aproximadamente 1,79, seu olho direito é vermelho enquanto seu esquerdo é totalmente branco tomado por uma cicatriz. Seus cabelos são esverdeados e longos. Sua pele branca não chega a ser algo extremo mas sim, natural. Seu rosto bem afeiçoado sempre carrega junto de si um sorriso simples mas encantador.
Psicológico: Fuyuki é uma pessoa extremamente comum, adora falar e fazer piadas independente da situação ou pessoa, gosta de observar tudo que há em sua volta. Orgulhoso e otimista sempre diz o que pensa pois não tem medo de expressar suas opiniões. Pode-se dizer que faz o tipo pacifista pois em uma batalha tenta sempre convencer o inimigo a evitar uma batalha desistindo de seus objetivos, mas a maioria das vezes nunca consegue convencer o adversário, nunca foi bom em lábia mesmo. Dessa maneira pode parecer uma pessoa dócil e dentro de uma batalha o mesmo, não costuma ficar irritado nem mesmo bravo ou sério, sempre mantém o sorriso e a empolgação em momentos favoráveis ou não. Mesmo que for perante a morte, estará sorrindo por morrer com orgulho de um cavaleiro.
Habilidades e Particularidades: ---
História:
Fuyuki - Seu Futuro Já Foi Traçado

 Como eu posso iniciar minha história? Se querem saber sobre mim posso começar dizendo que eu nasci no Canadá e vivia na cidade de Toronto com meu pai. Infelizmente éramos apenas só nós dois, minha mãe Sadja morreu em meu parto e eu nunca poderei me perdoar por ter retirado a vida da minha própria mãe. Meu pai Garrett nunca pensou em se casar novamente e tudo que fazíamos era viver sobre o mesmo teto uma vez que nossa comunicação nunca foi boa, talvez ele me culpasse tanto quanto eu me culpava sobre o acontecimento. Eu cresci buscando um conforto, algo que me dissesse que a culpa não era minha e que minha mãe me amava mesmo nunca podendo estarmos juntos, apenas isso. Na escola tudo corria bem e naturalmente como uma criança eu tinha amigos e podia sorrir sem me preocupar com o que viria depois disso.
 Não me lembro da data mas após estar voltando para a casa num dia de neve meu pai me esperava na porta de casa com um sorriso, meus pensamentos eram dos mais variados, talvez ele fosse me esfaquear naquela hora ou então me deserdar, será que ele me odiava tanto assim? Chegando perto dele que se escorava na porta de vidro sua face era mais simpática que tinha mostrado desde de sempre. -O que está acontecendo? ele soltou um sorriso mais grande do que o seu rosto e estendeu seus braços para dentro de casa mostrando a cozinha de casa, naturalmente era tudo igual aos outros dias. Eu me sentei na mesa pois talvez era isso que ele queria que eu fizesse -Bem, Fuyuki. Sei que não temos uma boa comunicação, mas me lembro de quando você tinha três, talvez dois anos. Você me pediu uma irmã mais nova, se lembra? quando ele disse isso eu abaixei minha cabeça desviando o olhar, por que ele estaria falando disso agora? E isso foi a tanto tempo, ele queria algo, aquilo era apenas um ponto inicial para um outro assunto. -Boa notícias para você, agora você tem uma irmãs hahaha!  Eu o fitei com cara de poucos amigos na esperança de que ele falasse que tudo aquilo era mentira, sendo assim eu apenas coloquei uma de minhas mãos no rosto e sai da mesa indo em direção ao banheiro -Eu vou lavar o rosto! Sem pressa eu andei os poucos sete metros e girei a maçaneta, quando puxei a porta avistei uma figura estranha dentro de minha casa, uma garota de cabelos vermelhos com poucas roupas...ótimo, agora seria visto como um pervertido pelo meu pai. No momento em que ela me viu começou a corar e antes que a mesma gritasse eu segurei sua boca. -Ouça, tudo isso é um mal entendido, na verdade, quem é você e o que está fazendo em minha casa? Quando ela parou de se debater e finalmente havia entendido o que eu disse meu pai apareceu na porta e avistou aquela cena. -Ei Fuyuki, sei que a ideia de ter uma irmã mais nova é excitante, mas se controle! Ele não havia entendido nada mesmo...
 Do dia para a noite o quesito família tinha se tornado algo realmente verdadeiro e agora nós dois ou melhor, nós três éramos unidos como toda família deveria ser. Agora iria para escola acompanhado de uma garota que sem nenhuma explicação melhor do que "Eu conheci uma mulher e ela tem uma filha que agora é sua irmã, ela está viajando a negócios no momento". Meu pai era bem simplório no que se dizia ser importante. Não busquei puxar assunto desde o acontecimento do banheiro e nem ela parecia a vontade em iniciar um diálogo mas de repente ela me empurrou contra a parede com um olhar bem confiante... -Vou ser direta Fuyuki, estou manipulando as lembranças de seu pai fazendo-o acreditar que conheceu uma mulher e agora sou sua nova irmã...na verdade eu sou uma enviada de Poseidon, você tem de ser treinado a partir dos seus 14 anos como Cavaleiro e ocupar o lugar de sua mãe.
 O que fariam caso isso estivesse acontecendo com você? Bem, eu não entendi nada e somente não liguei, ela estava louca. Só podia, retirei suas mãos de meus ombros e segui o caminho da escola, não daria ouvidos aqueles que pronunciassem minha mãe em vão ainda mais para algo tão fantasioso. Ela me seguiu a paços curtos, nenhum de nós tínhamos pressa nem cabeça para pensar em estudar depois de tais palavras, ela recomeçou a falar e encher minha cabeça -Não estou brincando Fuyuki, sua mãe era uma amazona que defendia Poseidon mas no seu parto ela acabou por falecer e deixou a Escama de Kraken sem ninguém para ocupa-lo por isso decidiram esperar por você, que possui o mesmo sangue que Sadja. Eu serrava meus punhos com uma enorme vontade de gritar para que ele se calasse mas no fundo eu sentia curiosidade, seria tudo mais fácil caso aquilo fosse verdade. Eu poderia ser comparado com aquela com quem eu nunca pude viver e por isso dei uma chance mesmo aquilo podendo ser uma brincadeira de mal gosto, lágrimas corriam pelo meu rosto mas não iria encara-la assim, por isso passei o braço no meu rosto afim de enxugar minha lágrimas. -Continue...
 Sentamos ali mesmo onde estávamos, eu não diria nada, apenas escutaria. A história de minha mãe no Santuário era longa e como um livro bem escrito sentimentos eram passados do papel para meu coração como se eu estivesse presenciando todas aquelas cenas descritas, mas o fato de ter que substitui-la como Cavaleiro de Athena me assustava. Faltando apenas dois dias para meu aniversário de catorze anos, a data do inicio de meu treinamento eu não pude negar, uma vez que a garota parecia confiante e verdadeira em suas palavras. Mas e meu pai? Ele nunca soube que minha mãe um dia foi uma amazona, nesse caso não poderia saber que eu iria até a Grécia fazer um treinamento, a garota propôs de alterar sua memória novamente e faze-lo pensar que eu não aceitei o fato de viver com uma garota e me mudei para viver com uns parentes no interior.

Oceano - Casa dos Guerreiros de Poseidon

 Logo pisamos em domínios de Poseidon e de um terreno mais elevado podíamos enxergar o amplo reino com seus sete pilares mas não podíamos ficar parados contemplando o cenário já que tínhamos mais do que fazer no momento. Por isso descemos onde todos se encontravam e viviam juntos, a garota que a alguns dias atrás era a minha irmã mais nova adotiva agora se tornava minha mestre, seu nome era Mio. Ela me ofereceu um tempo para me recuperar da viagem e descansar um pouco mas minha convicção estava alta e eu não tinha a menor vontade de ficar parado sem nada para fazer por isso insisti para que fôssemos logo ao campo de treinamento onde eu teria meu primeiro contato com esse mundo. Dias passaram, semanas e meses e eu já havia aprendido o básico sobre combate e também sobre o cosmo, o pequeno universo que vive dentro de nós e que pode se expandir dependendo de como estamos e nos sentimos, era tudo muito diferente da minha no Canadá.
 Anos haviam passado e eu me sentia cada vez mais confiante e pressionado, uma vez que eu estava sendo colocado a prova e expectativas surgiam de mim para que pudesse ocupar a casa de Sagitário, estava uns dois dias sem treinar, Mio me proibiu de fazer qualquer esforço agora que faltava apenas poucas horas para o sol surgir e finalmente eu ser colocado para demonstrar minha evolução e aprendizado, eu estava deitado sobre a terra observando as estrelas, apenas esperando. Dos catorze anos aos  dezenove, seis anos treinando para que pudesse me tornar como alguém muito importante para mim, o sol batia em meu rosto me fazendo despertar do meu pequeno cochilo que durou apenas no máximo vinte minutos. Eu me levantei com preguiça de fazer qualquer coisa mas era o dia mais importante de minha vida, era continuar ou então ter jogado seis anos da minha vida fora, quando estava pronto me dirigi ao um pequeno campo que antigamente servia para batalha entre cavaleiros, esse local tinha lugares específicos para espectadores, espectadores esses que realmente estavam lá gritando e fazendo apostas...
 "Fuyuki, estamos esperando esse momento por a dezenove anos, seis deles no qual você se dedicou a praticar sua habilidades e então demonstrar se é apto ou não, se é digno da honra de ter em sua posse a Armadura de Ouro de Sagitário..." Era tudo bem formal, tinha até mesmo introdução mas na verdade não estava prestando muita atenção naquilo, pensava no que aconteceria caso eu falhasse e a resposta veio logo em seguida. "Mas, a casa de Sagitário não poderá ficar vazia por mais anos, por isso caso falhe perderá a chance de obter tal honra...preparamos junto a ti nesse tempo outra pessoa para disputar a Armadura de igual para igual, seu oponente será...Mio" Minha pupilas nesse momento se dilataram, eu iria enfrentar Mio, aquela que me ensinou tudo que sei. Eu não sabia se tinha vantagem ou desvantagem com aquilo, eu me virei até ela com um olhar de surpresa, ela sabia daquilo desde o começo e sem mais, o combate fora dado como iniciado e eu tinhas tantas perguntas a fazer antes de qualquer coisa mas já havia percebido que só obteria respostas quando aquilo acabasse. Em posição de combate eu tive de lutar...

 Menma vs Mio - Uma Batalha de Mestre e Aprendiz.

 Eu não a deixaria fazer o primeiro movimento já me sentia inseguro pois Mio era nascida dentro do Santuário e tinha muito mais experiência que eu, aquela era uma batalha justa? Correndo de lado e com um punho junto a minha cintura procurava seus pontos fracos mesmo que esses não se demonstrassem a todo momento, próximos já desferi vários socos em sua direção mas como se estivesse dançando ela desviava de meus golpes com tanta facilidade que apenas me deixava ainda mais nervoso.   Vendo que aquilo não dava resultados dei um salto para trás no intuito de recuperar o fôlego e talvez analisar melhores estratégias e sem tempo para pensar Mio já estava se movendo e eu estava com a guarda baixa, a única coisa que pude fazer foi cobrir meu peito com meus braços fechando em forma de "X", o soco era potente que até me fez voltar alguns passos atrás. Aquilo não era nada bom pois o público começava a se manifestar gritando coisas como "Esse é o filho de Sadja?", "Para que essa luta? Todos sabemos que Mio é a nova Escama de Kraken" aquilo me tirava a concentração, eu escutava tudo o que eles diziam ao mesmo tempo, era um incomodo aquilo tudo. Eu não tinha confiança em mim mesmo.
 Já tínhamos mais ou menos oito minutos de luta, troca de golpes e contra-ataques, eu havia conseguido equilibrar o combate mas nunca cheguei a ser superior em momento algum. Suspirava de cansaço já que a intensidade da batalha fazia com que os dois se desgastassem de maneira que a partir dali quem recebesse um único golpe cairia para não se levantar novamente e como se ambos pensassem o mesmo ir em direção do inimigo com os punhos serrados e a guarda aberta significava que os dois estavam dispostos em receber um golpe para atacar de maneira mais eficaz, meus passos eram como uma câmera lenta onde eu pensava em todas as consequências de perder, eu simplesmente não podia perder. Eu sentia em meu rosto um soco e sentia em minha mão um rosto. O gosto de sangue em minha boca era algo que tive de me acostumar desde o inicio do treinamento por isso não me incomodava tanto, mas o solo em meu rosto era algo incomum até então. Ambos estávamos no chão com uma respiração acelerada, era um empate? Mio também não parecia satisfeita com tudo mas não parecia ter intenções de se levantar, mas eu sim, aquilo não era um empate, era minha vitória...caso eu levantasse poderia ser considerado vencedor mas isso custava dor. Minhas costelas não suportavam o peso de meu corpo e meus nervos já dormentes me faziam querer voltar a deitar. Como se algo dentro de mim dissesse que eu era capaz de continuar eu me coloquei de joelhos, aquela sensação era boa, era uma esperança renovada, uma força de vontade maior que qualquer dor, eu estava em pé com os joelhos juntos e pernas tremendo mas eu estava em pé...agora eu procurava palavras para dizer o que sentia. -Meu nome é Fuyuki, e a partir de hoje serei Fuyuki de Kraken...escutaram? Após tais palavras não aguentando mais cai de volta, dessa vez um pouco inconsciente e aqueles que zombavam de mim agora deram lugar ao silêncio e espanto, depois aplausos e só pude presenciar isso antes de desmaiar.
 Horas após eu acordava num quarto com duas camas, uma para mim e na  outra se encontrava Mio, minha mestre. -M-Mio...obrigado! A garota parecia mais recuperada que eu, ela apenas sorriu como se tudo aquilo fizesse parte de seu plano. -Apenas descanse Menma, terá mais dias como esse a partir de hoje que será um Cavaleiro de Ouro... Ela se levantou e saiu do quarto me deixando na expectativa do que aconteceria após tudo isso. Eram tantas coisas para pensar, mas ser chamado de Fuyuki de Kraken era algo realmente...interessante.

avatar
Fuyuki
Aspirante

Mensagens : 2
Data de inscrição : 28/03/2015

Dados do Saint
Cosmo:
100/100  (100/100)
HP:
100/100  (100/100)
Nível: 1

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FP] - Fuyuki

Mensagem por Kenshin Himura em Dom Mar 29, 2015 5:21 pm

Avaliação


Bom, vamos por parte.


Aparência: Muito pouco descrita, poderia ter-se aprofundado mais nesse aspecto. Colocando os trajes que costuma usar, cor de pele etc.


Psicológico: De fato não encontra-se ruim, mas poderia ter citado várias outras coisas sobre este. Sendo que pôde ser visto um detalhe quanto à sua ficha; "Mesmo que for perante a morte, estará sorrindo por morrer com orgulho de um cavaleiro." Ou seja, notoriamente já deixa eminente que praticamente toda a sua ficha foi baseada noutra que muito provavelmente era de um cavaleiro, e só "alterou" para Kraken ou General. 

Sua ficha no contexto de "aparência" está muito desorganizada, o que de cara tira a vontade de ler e já faz com que perca alguns pontos positivos. Não tô dizendo que a mesma esteja ruim, mas com base dita agora pouco, fora copiada, alterando apenas alguns detalhes. 

Sugiro que coloque seu texto num corretor ortográfico, pois contem visíveis erros, como os de pontuação, formatação e afins... 

Lhe indico que tente uma menor patente, para que possa evoluir conosco. No mais, a ficha está REPROVADA.

_________________

Muriel, o cavaleiro de Áries!
avatar
Kenshin Himura
Aspirante

Escorpião Mensagens : 260
Data de inscrição : 05/03/2014
Idade : 16

Dados do Saint
Cosmo:
1250/1250  (1250/1250)
HP:
1250/1250  (1250/1250)
Nível: 8

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum